sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Aleksei



Para quem é vidrado na história da família real russa, quase toda ela morta durante a revolução, com certeza a primeira coisa que vem à mente é o herdeiro aparente do trono russo desde o seu nascimento até à morte em 1918, Aleksei Nikolaevich Romanov. Era o mais novo e único filho homem do Czar Nicolau II e da sua esposa, a Czarina Alexandra Feodorovna.

Ele era hemofílico, e passou por muitas crises da doença desde pequeno, o que o que levou a sua mãe a confiar cegamente em Grigori Rasputin, um monge siberiano que, supostamente, o curava durante as suas crises. A sua vida acabou de forma trágica no dia 17 de Julho de 1918 quando foi assassinado juntamente com a sua família em Ekaterinburgo, nos Montes Urais. Em consequência do seu assassinato, Aleksei foi canonizado pela Igreja Ortodoxa Russa como Portador da Paixão.

Não só minha atenção especial à história da família real russa como também a simpatia pelas grafias russas dos nomes, me faz gostar muito mais de Aleksei do que qualquer outra grafia do mesmo nome. Das variantes (abaixo) usáveis, acredito que Alexis é muito feminino (é usado por mulheres no mundo de fala inglesa), e por outro lado, Aleixo e Alessio são muito pesados. Aleksei é para mim, a grafia perfeita, mesmo que haja uma mais simples (Alexei) internacionalmente reconhecida, esse é daqueles Nomes-Exceção que gosto assim, com o K.

O nome Aleksei é uma variante do nome grego Αλεξις (Alexis), que significa “defensor”, derivado do grego αλεξω (alexo), que é um verbo traduzido como “defender”. É usado como forma intercambiável com o nome Alexius ou Alexios, suportado por cinco imperadores bizantinos. Esse elemento está presente em Alexandre, que significa “defensor dos homens”, com a junção do elemento alexo (defender) com andros (homem).

Variantes: Aleksei, Alexei, Alexey (Russo), Aleksei, Alexei, Alexey, Oleksiy, Olexiy (ucraniano), Aleksei, Alexei, Alexey, Aliaksei (Bielorrusso).

Diminutivos:  Alyosha, Lyosha (Russo)

Outras linguagens: Alexios, Alexius (grego antigo), Aleix (Catalão), Aljoša (Croata), Alexej, Aleš (tcheco), Aleksi, Ale (Finlandês), Alexis (Francês), Aleixo (Galego), Alexis (Germânico), Alexis (Grego), Elek (Húngaro), Alessio (Italiano), Aleksy (Polonês), Aleixo (Português), Alexej, Aleš (eslovaco), Aleksej, Aleks, Aleš, Aljoša (esloveno), Alejo (espanhol).

No Brasil, o nome Aleksei não encontra repercussão, assim como a maioria dos nomes russos, nem tampouco as outras grafias. Nas últimas listas disponíveis, não encontramos nenhum registro, exceto de Alexis, com 13 nascimentos, mas que não temos como saber se são registros de meninos ou meninas (eu aposto fortemente na segunda opção). Não vejo maiores problemas no uso de Aleksei, nessa grafia, visto a infinidade de nomes com o uso de K, W e Y em uso nos dias atuais, inclusive enfeitando grafias sem necessidade.

Mas para quem gostou do nome e achou a grafia complicada, sempre poderá usar Alexei, que gera a mesma pronúncia.

Outras referências:

Aleksei Leonov, um ex-cosmonauta soviético.
Aleksei Gubarev, cosmonauta soviético.
Aleksei Chirikov, navegador e capitão russo.
Aleksei Prudnikov, ex-jogador de futebol russo.
Aleksei Kruchenykh, importante poeta da “Idade da Prata” russa.
Aleksei Màrkov, ex-ciclista profissional russo.
Aleksei Balabanov, um diretor de cinema russo.
Aleksey Antropov, foi um pintor barroco russo, ativo principalmente em São Petersburgo.
Aleksey Khomyakov foi um poeta religioso russo.
Aleksey Konstantinovich Tolstoy foi um poeta, novelista e dramaturgo russo.
Aleksey Mikhaylovich Romanov foi um czar da Rússia (aparece na Wikipédia em português como Aleixo I), no século 17.




.