quinta-feira, 15 de setembro de 2016

Aderyn

.
Aderyn é um nome feminino de uso moderno em galês, e significa “pássaro”, se tratando de um nome literal na língua galesa. O significado desse nome é muito agradável: o pássaro é uma criatura bonita, delicada e carrega em si o poder que tantos seres humanos desejariam, ou seja, voar! Como ele passou a ser usado agora, modernamente, é praticamente impossível encontrar uma referência de renome sobre Aderyn. Mas fuçando um pouquinho no facebook, achei algumas adolescentes do país de Gales com esse nome.

O apelido Addie é muito comum entre ingleses e pessoas naturais de países que falam inglês, desde o moderno Addison para meninos ou o vintage Adelaide para meninas. Assim, em países de línguas anglófonas, Aderyn pode ser outro nome feminino que gera o apelido Addie. É com certeza uma palavra lírica e bonita.

A pronúncia não é nada difícil pois fica em torno de algo como Adelyn ou Evelyn. Nos Estados Unidos ele foi dado para menos de 5 meninas, e aqui no Brasil não se tem notícias de seu uso. No Reino Unido, segundo o Blog Apellation Mountain, a primeira Aderyn nasceu por volta dos anos 90 (isso explica as adolescentes no Facebook), e tem se mantido firme desde então.

Na verdade, segundo o Blog British Baby Names, há muito de patriótico no uso da palavra Aderyn como nome próprio, pois o governo britânico tendia a desconsiderar a língua galesa na legislação anterior à atual. Um ato do governo em 1536 proibiu a língua galesa no serviço público e fez da língua inglesa a oficial do país.

Em algumas escolas vitorianas, as crianças eram severamente punidas por falar galês, o que acabou por diminuir consideravelmente os falantes da língua. Ao lado de Aderyn, várias outras palavras galesas acabaram por ser cunhadas como nome próprio para afirmar o patrimônio cultural e linguístico galês. Desde 1996, Aderyn teve baixa mas consistente frequência na Inglaterra e País de Gales, ficando na média de 3 nascimentos por ano.

A princípio, eu diria ser mais recomendado o uso de Aderyn para quem tem raízes ou pelo menos, identificação com a cultura e língua galesa, mas isso não é obrigatório. É uma escolha ousada e interessante para qualquer pessoa que gostar do nome.



.