domingo, 21 de agosto de 2016

Adora

.
Quando você ouvir o nome Adora, pode lembrar de três coisas em sequência: a boneca; a princesa; a religião; Não necessariamente nessa ordem. Eu por exemplo, penso primeiro na princesa. Explico:

Adora (Adora Doll) é uma boneca bebê ultra realista, com aparência e dimensões idênticas a de um bebê de verdade. Também são ultra caras.

A princesa Adora é a irmã gêmea do príncipe Adam, alter-ego de She-Ra, enquanto seu irmão se transforma em He-Man.

"Eu sou Adora, a irmã gêmea de He-Man e defensora do Castelo de Cristal”. “Este é Espírito, meu estimado cavalo”. “Fabulosos poderes secretos me foram revelados no dia em que ergui minha espada mágica e disse: Pela Honra de Greyskull”.

Depois que a princesa Adora se transforma em She-Ra, ela continua a sua apresentação. 

Eu sou She-Ra!”. “Somente algumas pessoas conhecem meu segredo, entre eles a Esperança da Luz, Madame Rizo e Corujito. Juntos eu e os meus amigos da grande rebelião tentamos libertar Etéria das terríveis forças de HORDAK!”.

Como nome próprio, Adora é um diminutivo de Adoración, um nome espanhol que quer dizer “adoração”, referindo-se à adoração de Cristo, da Virgem Maria, de ícones religiosos em geral. De acordo com a Wikipédia espanhola, o nome provém da adoração dos Reis Magos ao menino Jesus.

A inconveniência da ligação religiosa me desagrada um pouco, mas ela não é óbvia: entre usar Adoración, um nome que remete de imediato à cristandade, e Adora, que parece mais um feminino de “Adoro” ou então um diminutivo de “Adorável”, a segunda opção é bem interessante e desvinculada. Talvez até pela existência do verbo “adorar” na língua portuguesa, o nome ainda não tenha passado pela cabeça das pessoas. Entretanto, que nome melhor para dar a uma filha “adorada”?

É claro que eu amo todos os nomes com essa terminação. Ter a terminação “ora” ou “dora” já é ponto extra para mim, e passo a imediatamente gostar do nome e considerar. Preciso até me controlar para não ter só nomes terminados assim na minha listinha. E assim, foi impossível não me render aos encantos de Adora – pela pegada hippie das associações com “adorar” – além da pegada nerd em torno da She-Ra, e ainda, pela sonoridade gostosinha com que a palavra flui de nossos lábios.

Por essas e outras que considero Adora um nome bem viciante, como Elora ou Evanora, que já abordei aqui. Embora seja um nome doce, não é melodramático demais. Embora feminino, não é estereotipado com delicadeza em excesso. Definitivamente há algo agradável em torno de Adora.

Mas não são apenas princesas e bonecas: na vida real, Adora existe: O ator Jonathan Jackson do filme “Tuck Everlasting” (“Vivendo na Eternidade”, no Brasil, e “A Fonte Misteriosa”, em Portugal) tem uma filha chamada Adora, com a atriz Lisa Vutaggio. Há também a famosa criança prodígio Adora Svitak, famosa por ter publicado vários ensaios, histórias, poemas, etc.

Uma alternativa para “Adora” pode ser o verbo francês (conjugado) “Adorée”, que quer dizer “adorado/a”. Ele se pronuncia assim como Aimée e Desirée, com “ê” fechado. Poderia também ser uma forma de apelidar uma Isadora.

Segundo o IBGE, na sua ferramenta Nomes no Brasil, baseada no Censo 2010, Adora teve, ao longo dos mais de 80 anos que a pesquisa abrange, 33 pessoas assim chamadas no Brasil. É um número minúsculo, mas reconfortante em saber que ele já foi usado. Houve pelo menos 33 pessoas que portaram esse místico, misterioso e belíssimo nome. 




.