sexta-feira, 15 de julho de 2016

Cândida




Cândida é um nome latino tardio derivado de “candidus” que significava “branco”. Foi o nome de vários santos iniciais, incluindo uma mulher, supostamente curada por São Pedro. Como um nome inglês, entrou em uso após George Bernard Shaw ter usado em sua comédia “Candida” (1898). O significado do nome, apesar de dar a ideia de “branco-neve” remete à associação com “sincero, inocente, puro”.

A forma masculina na Roma Antiga era Candidus, e temos Candide (francês), Candida (inglês), Cândida (português), Kandyda (polonês), Kandida (húngaro).

O único problema desse nome, na visão de muitos, é a candidíase, uma infecção causada por fungos nomeados como “Candida albicans”, por que alguém teve a infeliz ideia de usar esse nome para nomear a doença. Então, hoje em dia, muita gente associa “Cândida” imediatamente ao fungo e à doença. Isso aconteceu por que “candidus” se refere à um branco brilhante, e por isso que a levedura leva esse nome. Não é Cândida (o nome), mas sim, sua ausência de cor.

Para provar isso, os Candidatos para eleição de Roma usavam como vestimenta a roupa mais branca possível, para espelhar a sua pureza de intenções, ausência de corrupção, dignidade, etc. Assim, a origem da palavra “Candidato” vem especificamente da palavra “candidus”.

A palavra para "branco brilhante" em latim é candidus (masculino) e branco (feminino). É por isso que a levedura tem o nome. Não de Candida mas o nome Candida do (ausência de) cor. A mim, esse nome só lembra o adjetivo “candura”, um sinônimo para “inocência”, “pureza”, “amabilidade”. Como o próprio dicionário aponta, “cândido” seria algo de grande alvura; muito branco, ou em sentido figurado, “que apresenta pureza, inocência; que denota candura”.

Quanto à isso, eu posso supor que poucas crianças ou adolescentes saberiam dizer que Candida Albicans é um fungo, tanto que na escola isso não seria realmente um problema. Pelo menos, eu não lembro de ter estudado qualquer coisa sobre isso no meu tempo de ensino primário e secundário. Na verdade, a maioria dos adultos chamaria de “sapinho” ou de outros nomes populares, nunca de Cândida. Seria um problema maior para quem efetivamente terá algum contato com o campo da saúde, caso contrário, não acredito que cause maiores problemas.

Nos Estados Unidos, Candida apareceu pela última vez no ranking de 1976, na 886ª posição. Em São Paulo, no ano de 2015, Candida teve apenas 1 registro, e o nome com acento (Cândida) não obteve nenhum registro. Na lista de compostos encontrei Sofia Candida, Helena Candida e vários outros compostos com Candida em segundo elemento. Além disso, encontrei uma Maria Cândida.

Eu gosto bastante desse nome – tenho ele nos antepassados da família e sempre achei interessante – e conheço uma Cândida que nasceu por volta de 1995 e nunca ouvi falar a respeito dela sofrer com o nome, ou piadinhas por causa do fungo, nem qualquer coisa do tipo. Assim, continuo achando usável e gosto dele principalmente em compostos Ana Cândida e Maria Cândida.




.