sábado, 4 de junho de 2016

Ierê





Ierê é um nome indígena de origem tupi-guarani, que significa presumivelmente “movimento das ondas”. Em outras fontes, “movimento em círculo causado pelo cruzamento de ondas”.

Embora seja curto, escrever, lembrar e pronunciar o nome Ierê é considerado difícil, pois não é um nome muito comum. Além disso, apesar da maioria das fontes afirmar que ele é feminino, nossa principal referência, o fotógrafo Ierê Ferreira, obviamente, é homem. Assim, é muito fácil considerar um nome unissex. 

Ierê Ferreira é repórter fotográfico há 20 anos fazendo cobertura dos principais eventos e manifestações da cultura negra e popular do país.


Ierê, segundo a ferramenta Nomes no Brasil (IBGE, Censo 2010), é o nome de 58 pessoas no Brasil. Não há gráficos disponíveis sobre década ou estado brasileiro de maior uso. 

Apesar de ter pouco ou nada a ver com o nome indígena, Ierê ou ieré, é o nome de uma semente, semelhante à do coentro, usada na culinária afro-baiana, como tempero ao caruru, ao peixe e à galinha. Além disso, tem uma semelhança muito grande com o nome dado aos “Erês”, entidades crianças na Umbanda.

Não vejo por que não possa ser usado, seja no feminino ou masculino, uma vez que é bem unissex. É parecido com Cauê, por exemplo, que caiu no gosto popular e está bem disseminado no Brasil. Ierê, na minha opinião, é um nome perfeitamente usável. Mas prefiro ele no masculino.


.