terça-feira, 21 de junho de 2016

Emma & Ema



A única pessoa jovem que eu conheço com esse nome, na verdade se chama Emanuela e foi carinhosamente apelidada de Ema. As outras, são senhoras já maduras, geralmente com descendência alemã (no sul do Brasil). Depõe contra o nome a existência de uma ave bem conhecida no Brasil, parecida com um avestruz, geralmente encontrada no cerrado brasileiro.

Emma originalmente é uma forma abreviada de nomes germânicos, que começam com o elemento “ermen”, como Ermintrude ou Irmingard, que significa “todo” ou “universal”. Chegou até a Inglaterra através de Emma da Normandia, esposa do Rei Ethelred II e mãe de Edward, o Confessor. Tambem existe uma santa do século 11, às vezes chamada de Hemma.

Após a conquista normanda este nome se tornou comum na Inglaterra. Ele foi reavivado no século 18, talvez em parte devido ao poEma de Matthew Prior 'Henry e Emma "(1709). Ele também foi usado por Jane Austen para o personagem central, a casamenteira Emma Woodhouse, em seu romance "Emma" (1816).

Variantes: Emmalyn (Inglês), Ema (espanhol), Ima (holandês), Ima (antigo germânico)

Diminutivos: EM, Emmie, Emmy (em Inglês), Emmi (finlandês), Emmy (holandês)

Em São Paulo, no ano de 2015, foram 24 meninas chamadas Emma registradas, o que demonstra que há uma tímida aceitação do nome, mas nada que o torne demasiadamente popular.

Pessoalmente, gosto mais da grafia Emma por que pelo menos na ortografia, diferencia do animal. Na Europa, logicamente, não existem Emas (o bicho) e isso não faz a mínima diferença. É um nome estrangeiro, sabemos, então, inadequado para quem não gosta de nomes “importados”, mas que por outro lado, pode ser uma ótima alternativa para quem busca um nome internacional, facilmente reconhecido em vários países do mundo.

Recentemente, Emma foi o nome usado para a personagem que é a filha da Branca de Neve na série Once Upon a Time. No mundo artístico, podemos citar a (eterna Hermione) atriz Emma Watson, e ainda, Emma Thompson, Emma Roberts e Emma Stone.




.