quarta-feira, 8 de junho de 2016

Dirce

.

Dirce não consta no site Behind The Name, mas segundo o Dicionário de Nomes Próprios, significa “pinha, ananás” a partir do grego Dírke, originado na palavra Dirkós. Na mitologia grega, Dirce era uma ninfa, uma fada sem asas. Foi esposa de Lico e sacerdotisa do deus do vinho Dionísio. Pela sua inveja e maus tratos à sobrinha de seu marido, Antíope, foi atada a um touro e arrastada por ele até a morte.

Segundo o mito, na casa de seu tio Lico, Antíope deu a luz à gêmeos, que foram levados pelo tio para um monte para serem devorados por feras. Mas um pastor os encontrou e os criou como filhos. Quando adultos, resolveram vingar sua mãe, matando Lico e impondo a Dirce sua punição. Como ela era uma sacerdotisa de Dionísio, ele teve pena dela e transformou-a em uma fonte em Tebas.

O escultor Lorenzo Bartolini, em 1834, realizou uma representação de Dirce, agora exposta no Museu do Louvre. A história mitológica da ninfa Dirce não é muito auspiciosa, e o significado também não tem muita graça, mas o fato é que Dirce foi um nome bastante usado no Brasil em determinada época, sendo agora praticamente esquecido. Não há registros desse nome nas listas disponíveis.

Como referência geográfica, podemos citar o município de Dirce Reis, no estado de São Paulo. O município recebeu esse nome por que quando Paschoal Bernardo desmembrou sua fazenda em lotes, um certo doutor adquiriu um deles e fundou um povoado, que recebeu o nome de Dirce, uma de suas filhas, e Reis, por que a data de fundação coincidiu com o dia de Reis, na tradição católica (seis de janeiro).


Como referência de pessoas portadoras do nome, podemos citar Dirce Migliaccio, atriz brasileira, famosa por interpretar a primeira Emília do Sitio do Pica-pau Amarelo, em 1977 e uma das irmãs cajazeiras, na novela O Bem-Amado. Há também a política brasileira Dirce Maria do Valle Quadros, filha do ex-presidente Jânio Quadros. 



.