domingo, 29 de maio de 2016

Astrid

.


Astrid é a forma moderna de Ástrídr, um nome derivado dos elementos do nórdico antigo “ass” (deus) e “frídr” (belo, amado). O primeiro elemento se encontra também nos nomes Asbjorn, Asmund, etc. e o segundo elemento encontra-se também em Gudrídr, Sigrid e Ingrid. Um nome relacionado existia no alto alemão, Ansitruda ou Anstruda, composto por “ansi” (deus) e trut (amado, querido), e por vezes, Anstruda é dito como variante de Astrid.

De qualquer modo, embora não seja nem de longe o significado, Astrid lembra-me algo astrológico, como a palavra “astro” ou “astronomia”.

Outras variantes incluem Asta, Sassa (sueco), Asta (norueguês), Ástrídr (escandinavo antigo), Astryda (polonês), Astride (letão). Uma portadora notável é Astrid Lindgren, uma escritora de livros infantis.

É um nome feminino escandinavo, porém, bastante usado em outras línguas. É reconhecido em muitos países, sendo popular em vários deles, o que poderia qualifica-lo como internacional. Confira alguns países nos quais Astrid encontra-se no ranking de nomes mais usados:

Estados Unidos: classificado em # 890
Inglaterra e País de Gales: classificado em # 486
Dinamarca: classificado em # 41
França: Classificado em # 425
Noruega: classificado em # 44
Suécia:  Classificado em #18
Suíça: Classificado em #97 (em 1974, já que o nome ficou no top 100 por lá desde 1951 até 1974)

Além dos idiomas escandinavos, nos quais se origina, o uso do nome se espalhou mais ou menos amplamente, também em várias outras línguas. Ele se expandiu, ainda na forma Astrid, em italiano, espanhol, catalão, francês, alemão, inglês e, embora em menor escala, português. Além disso, passou por adaptações em outros idiomas.

Na Itália, por exemplo, ele ficou conhecido pela reputação de Astrid da Suécia, Rainha da Bélgica; Nenhuma santa portou o nome de Astrid, então, o nome é adéspota, porém, os italianos comemoram no dia 17 de outubro, dia de Santa Anstrude, abadessa de Saint-Jean de Laon.

No Brasil, Astrid é o nome de 745 pessoas, das quais a maioria nasceu na década de 60, e o estado onde são mais frequentes é Santa Catarina. A variante Astride também tem 282 representantes, também a maior parte na década de 60.

Na lista da Arpen/SP de 2015, abrangendo apenas o estado de São Paulo, constam apenas 2 registros de Astrid. Vejo esse nome como sendo raro, elegante, refinado e com potencial de crescimento. Ele é subutilizado no Brasil, mas isso é uma questão de descobrir o nome. Não gosto nada da variante Astride, pois dependendo da região do Brasil, a pronúncia fica feia. Além disso, Astrid leio “Ástrid” enquanto Astride leio “astríde”.

Referências:

Astrid da Bélgica, princesa belga.
Astrid da Noruega, princesa norueguesa;
Astrid da Suécia, princesa sueca e rainha da Bélgica.
Astrid Berndt, esgrimista alemã;
Astrid M. Fünderich, atriz alemã;
Astrid Guyart, esgrimista francesa;
Astrid Carolina Herrera Irrazábal, modelo venezuelana;
Astrid Uhrenholdt Jacobsen, atleta norueguesa;
Astrid Kirchherr, fotógrafa alemã;
Astrid Kumbernuss, atleta alemã;
Astrid Lindgren, escritora sueca;
Astrid Lødemel, esquiadora alpina norueguesa;
Astrid Lulling, política luxemburguesa;
Astrid Meloni, atriz italiana;
Astrid Strauss, nadadora alemã;
Astrid van der Veen, cantora holandesa;
Astrid Varnay, soprano sueca naturalizada norte-americana;

Astrid Yunadi, modelo da Indonésia.



.