quarta-feira, 30 de março de 2016

Elsa & Elza

.


Até bem pouco tempo atrás, Elsa/Elza era para mim um nome senhoril, ultrapassado e utilizado por pessoas mais idosas. Entretanto, a literatura e o cinema operam milagres, inclusive em relação à nomes. Os filmes da Disney são famosos e não há quem não conheça suas princesas, e nos dias atuais, não há uma criança ou quem conviva com crianças que não está por dentro dos personagens de Frozen.

A princesa Anna não me surpreendeu. Afinal, Anna é um clássico simples e atemporal. Mas Elsa foi uma surpresa e tanto, especialmente por ser pronunciado “Elça” e não “Elza”. Elsa até poderia ter sido considerado datado até então,  mas com o filme, acabou tendo atenção das crianças e dos adultos, e muitos mudaram de opinião sobre ele. Eu ainda não sou um pouco resistente à ele, mas com o tempo, quem sabe, posso passar a gostar.

Elsa ou Elza tem uma sonoridade legal, é parecido com Elisa, por exemplo, que é normal aos nossos ouvidos, é internacional, no sentido que é reconhecido na maioria dos países com facilidade. Elsa ocupa, inclusive, posições consideráveis nos rankings de nomes na Finlândia, Suécia, e intermediárias na Bélgica, Catalunha, França e Espanha.

Em 2013, ano que Frozen estreou nos cinemas, nasceram sete meninas chamadas Elsa em Portugal, quando no ano anterior, em comparação, só tinha nascido duas. Em 2014, nasceram cinco, e como disse Joana Recharte, do Blog dos Nomes, o filme teria certamente contribuído para essa subida, ainda que pequena, dos registros.

No Brasil, infelizmente temos várias complicações. A única lista oficial divulgada pelos cartórios é somente do Estado de São Paulo, e não abrange todo o país. Ela é divulgada há dois anos pela Arpen/SP, uma associação de cartórios, e não divulga a quantidade de crianças nascidas com nomes que não atingiram 11 registros. Então, se houve 9 ou 10 Elsas no Estado de São Paulo, já não saberemos. O nome não consta nem na lista da Arpen/SP, nem na lista do BabyCenter Brasil, obviamente.

Elsa / Elza na verdade surgiu como um diminutivo de Elisabeth, forma grega do hebraico Elisheva, que deu origem também a Isabel, na língua portuguesa. Assim, o significado de Elsa é “meu deus é juramento” ou “meu deus é abundância”. Muitos devem ser os pais que prometeram uma irmã Elsa aos seus filhos, que estão viciados até hoje em Frozen.