domingo, 20 de março de 2016

Afonso

.


Afonso é um nome tradicionalíssimo em Portugal. Nomeadamente, é como foram chamados vários reis portugueses. Por lá, sempre se encontra entre os nomes mais usados, estável e incorruptível dentro dos 100 mais populares desde a década de 90. 

Entretanto, no Brasil, Afonso não é visto da mesma forma, pois ele nem sequer se encontra no Top 100. Em São Paulo (Arpen/2014) foram apenas 38 registros de Afonso no ano de 2014 (veremos as listas de 2015 em breve).

Afonso é originário no germânico hathufuns, de hathus (combate) e funs (rápido, pronto, preparado). Por interpretação, significa “aquele que está pronto para a luta”. Evidentemente, em tempos medievais, esse teria sido um significado aplaudido em seus termos beligerantes, mas hoje podemos levá-lo para uma interpretação menos literal. Assim, um Afonso seria um rapaz batalhador.

Os Visigodos espalharam esse nome no sul da Europa, sob a forma de Ildefonso. Foi o nome de seis reis de Portugal, 13 reis da Espanha e 2 da Sicília. Um nome, portanto, extremamente monárquico e nobre, se você leva isso em consideração. É também o nome que o atual pretendente ao trono português Dom Duarte Pio de Bragança, escolheu para seu filho mais velho: Afonso de Santa Maria de Bragança, atualmente com 19 anos.

Outras línguas: Adalfuns, Alfons, Hadufuns, Hildefons (germânico antigo), Alfons, Fons, Funs, Funske (holandês), Alphonso, Alphonzo, Lon, Lonnie, Lonny (Inglês), Alphonse (francês), Alfons (alemão), Afonso (História), Alfonso, Alonzo (italiano), Funs, Funske (limburguês), Alfons (polonês), Alfonz (esloveno), Alfonso, Ildefonso, Alonso (Espanhol).

A minha grafia predileta desse nome está longe de ser Afonso. Adoro a grafia espanhola, Alonso, e de certa forma até me arrependo de não ter usado para um dos meus filhos. A grafia Alonzo também é simpática. 


.