quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

Amon/ Amom

.


O nome Amon (Αμμων) é a forma grega de Ymn, egípcio, e como em hieróglifos não eram escrita as vogais, o nome foi reconstituído como Yamanu, que significava “O oculto”. 

Na mitologia egípcia, no início ele era um deus do ar, da criatividade e da fecundidade, que era particularmente venerado em Tebas. Mais tarde, seus atributos foram combinados com os do deus Rá, e ele era adorado como a divindade solar suprema Amon-Rá.

Também existiu o personagem bíblico Amon de Judá, ou Amom de Judá, um soberano do Reino de Judá, durante um curto período do século VII a.C. Sucedeu Manassés, e como seu pai, adorava divindades pagas, o que, de acordo com relatos bíblicos teria motivado uma revolta e seu provável assassinato.

Variantes: Amen, Ammon, Amun, Yamanu

Esse nome soa poderoso, e ao mesmo tempo delicado. Talvez isso se deva a associação com a primeira representação da divindade egípcia, a divindade do vento e do ar.

Amon Goeth foi um comandante nazista infame. Ele foi interpretado por Ralph Fiennes no filme A Lista de Schindler.

Na demonologia, Amon (também dito Aamon) é o Marques dos Infernos, que governa quarenta legiões dos infernos. Sua aparência é de um lobo com cauda de serpente, chamas de fogo que saem de sua boca. Ao comando de um mago, Amon pode assumir a forma humana. Ele fala de todas as coisas passadas e futuras. Alguns demonologistas tem seu nome associado ao egípcio Amun ou ao deus Ba’al Hammon.

Ser o nome de um deus egípcio, deu rei pagão de Judá, de um comandante nazista e de um demônio não parece ser as melhores referências caso você seja cristão. Se você não liga para isso, Amon é um excelente nome. 


By




.