segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Arethusa



Arethusa, muitas vezes grafado no Brasil como Aretusa ou Aretuza, é um nome de origem grega. Derivado da palavra Αρεθουσα (Arethousa), possivelmente da combinação dos elementos αρδω (ardo) "água" e θοος (thoos) "rápido, ágil". Assim sendo, é possível supôr que signifique "água rápida". 

Esse era o nome da ninfa da mitologia grega que se transformou em uma fonte. Arethousa pode ser considerada uma variante no grego antigo.

Arethusa é um género botânico pertencente à família das orquídeas (Orchidaceae).

Arethusana arethusa é uma espécie de insetos lepidópteros, mais especificamente de borboletas pertencente à família Nymphalidae. A autoridade científica da espécie é Denis & Schiffermüller, tendo sido descrita no ano de 1775.

Aretusa, na mitologia grega, era uma ninfa que fazia parte do cortejo de Artémis e, como sua deusa, era avessa ao amor. É possível ler a lenda completa aqui:  https://pt.wikipedia.org/wiki/Aretusa

Esse nome nunca foi usado em larga escala no Brasil, exceto em casos isolados. Portanto, todas as mulheres chamadas Arethusa (e variantes) tiveram o privilégio de sustentar um nome abusivamente raro, em qualquer geração que elas tenham nascido. E a realidade continua essa: nenhum registro nas listas disponíveis.

A terminação “usa” já foi mais apreciada pelas pessoas. Basta dar uma olhadinha na quantidade de Vanusa, Marusa, e nomes do gênero nas gerações passadas, especialmente nascidas na década de 60. Mas hoje temos poucas opções de nomes realmente atrativos com essa terminação, de modo que concluo ser Arethusa um nome interessante e viável.



By



.