segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Christopher

.
Christopher origina-se a partir do nome grego Χριστοφορος (Christophoros), que significa "aquele que leva Cristo/ aquele que carrega Cristo", derivado de Χριστος (Christos), combinada com φερω (phero) "a suportar, para realizar". Os primeiros cristãos usaram o nome em sentido metafórico, querendo dizer que levavam Cristo nos seus corações.

Na Idade Média, as interpretações literais da etimologia do nome acabaram levando a lendas sobre um São Cristóvão, que carregou o jovem Jesus através de um rio. Ele chegou a ser considerado como o santo padroeiro dos viajantes.

Outros idiomas: Hristofor, Hristo (búlgaro), Kristofor, Krsto (croata), Krystof (Checo), Kristoffer, Christoffer, Kris (dinamarquês), Christoffel (holandês), Christopher, Chip, Chris, Kit, Kris, Kristopher, Topher ( Inglês), Kristoffer, Risto (finlandês), Christophe (francês), Christoph (alemão), Christoforos (grego), Kristóf (húngaro), Christie, Christy (irlandês), Cristoforo (italiano), Cristóvão (Final grego), Christophorus ( Late Roman), Kristaps (letão), Kristupas (lituano), Hristofor, Hristo, Risto (macedônio), Kristoffer, Christoffer (norueguês), Krzysztof, Krzys, Krzysiek (polonês), Christie, Christy, Kester (escocês), Krištof ( Eslovaca), Krištof (esloveno), Cristóbal (espanhol), Kristoffer, Christoffer (sueco), Christos (Teologia)

Como um nome dado no mundo de fala inglesa, Christopher está em uso geral desde o século XV. Na Dinamarca, foi assumido por  três reis (os seus nomes são geralmente grafados como Christoffer), incluindo Christopher de Baviera (século XV), que também governou a Noruega e a Suécia. Outros portadores famosos incluem explorador italiano Cristóvão Colombo (1451-1506) e o dramaturgo inglês Christopher Marlowe (1564-1593).
Nos países anglófonos em geral, Christopher é um nome muito comum. É um clássico utilizado o tempo todo, atemporal e incansável. Utilizado também, em abundância, como segundo nome de boa parte dos meninos que nascem nesses países.

Em São Paulo, segundo dados da Arpen/SP, em 2014, foram contabilizados: 205 registros de Christopher (a grafia inglesa correta); 81 registros de Cristopher; 24 registros de Cristofer (aportuguesaram bastante retirando as letras estranhas a pronúncia brasileira); 20 registros de Christofer.


Os modos diferenciados dos brasileiros escreverem esse nome, retirando o Ph, ou os H, trocando o PH pelo F, sinaliza para a dificuldade da escrita correta. Muitas vezes escolhe-se o nome por ter ouvido e não se dá ao trabalho de pesquisar qual grafia é adequada. 



By



.