sábado, 13 de junho de 2015

Fernanda


.

Feminino de Fernando, do alemão arcaico fardi ("viagem") e nand ("ousado, corajoso"). Numa primeira análise, significaria “viajante ousado” ou “viajante corajoso”. Os visigodos trouxeram o nome para a Península Ibérica, onde ele inseriu-se nas famílias reais da Espanha e de Portugal, na variante masculina.

O Dicionário de Nomes Próprios diz que Fernanda originou-se de Fridunanth, composto pela junção dos termos frid (paz) e nanth (ousar). Acredito que essa etimologia está incorreta. Foi a versão masculina que foi mais difundida na Europa, trazida pelos normandos no século XI, nas formas Ferrand ou Ferrant. Em Portugal e Espanha, chegou na forma Fernán e depois, Fernão. Fernando e Ferdinando foram bastante difundidos na Espanha por ter sido utilizado pela realeza de Castela, principalmente nas formas Fernando, Hernan e Hernando. Na Itália, o que pegou mesmo foi Ferdinando e na Irlanda, foi usado para substituir o nativo Feodorcha.

Além dos reis de Castela, Fernando foi adotado por várias dinastias na Europa, principalmente em Portugal, Espanha, Bulgária, Romênia, Itália, Alemanha e Áustria. O Rei Fernando III de Castela, em 1217, foi o responsável pela unificação de Leão e Castela, que engloba boa parte do território da Espanha contemporânea. Ficou conhecido por ter expulsado os mouros para o sul, ter fundado a Universidade de Salamanca e instituído o dialeto castelhano como a língua oficial da Espanha.

Com toda essa fama da variante masculina, não é de admirar que tenha sido transliterado para o feminino. Entretanto, só se tornou popular no Brasil por volta de 1970, atingindo seu auge em 1980. Hoje ainda é bastante usado, prova disso que em São Paulo, no ano de 2015, foram registradas 1098 meninas chamadas Fernanda. No ano anterior, foram registradas 1324 meninas chamadas FernandaO nome é o 45º colocado no Ranking anual de nomes femininos mais usados organizado pelo Baby Center Brasil.

O nome Fernanda é bastante comum no Brasil e em outros países de língua latina, como Portugal e Espanha. É normal que este nome possa aparecer em junção de outro, como Maria Fernanda ou Ana Fernanda. Entre as personalidades brasileiras mais famosas com este nome estão as atrizes Fernanda Montenegro, Fernanda Machado e Fernanda Souza.  

Maria Fernanda teve 1424 registros, na lista da Arpen/SP (2015), enquanto Ana Fernanda teve apenas 3 registros. Talvez isso se deva à fama da atriz Maria Fernanda Cândido, que foi revelada como a Paola da novela Terra Nostra (Rede Globo) e é uma personalidade conhecida no Brasil. 


Fernanda é o nome de 531.607 pessoas no Brasil, segundo o IBGE (Nomes no Brasil, Censo 2010), sendo que isso faz dele o 8º nome feminino mais usado no Brasil no período da pesquisa, de 1930 a 2010. O estado onde há a maior taxa de frequência é o Rio Grande do Sul e a esmagadora maioria das Fernanda’s nasceram nos anos 80. 

Os apelidos mais usuais são Nana, Nanda, Danda, Fer, o apelido pode variar de região e intimidade. Para quem gosta dessa terminação, mas despreza a popularidade, sugerimos algumas alternativas: Amanda, Lianda, Chanda, Miranda, Normanda, Orlanda, Vanda, Veneranda, Yolanda, Ananda, Luanda, mas salientando que, dentre todas, só gosto mesmo de Miranda e Yolanda. 

É um nome longo, forte e com personalidade. Continua, mesmo após décadas de uso, sendo um nome que agrada várias classes sociais. Fernanda Montenegro, atriz brasileira indiciada ao Oscar por "Central do Brasil" (1998). 

By






.