domingo, 14 de junho de 2015

Eduarda


.

Derivado dos elementos do Inglês antigo Ead (riqueza, fortuna) e weard (Guarda), numa primeira análise, pode significar “guarda rico” ou “guardião de riquezas”.

Na forma masculina, foi sustentado por vários Reis e disseminado por toda a Europa. Na forma feminina, é usada predominantemente nos países de língua portuguesa.

Não existem outras formas ou variações do nome feminino, apesar de existirem várias formas do nome masculino.

Segundo a etimologia, a terminação “arda” (Bernarda, Ricarda, Eduarda, etc) não existe, pois o sufixo feminino nessa língua é “lind”.

Portanto, o feminino de Edward é Edlind.

No entanto, a língua portuguesa tem as suas surpresas, e acabaram por criar um feminino de Eduardo apenas trocando o “O” pelo “A”.

Sendo assim, Eduarda é um nome exclusivamente português.

É o 54º nome na lista dos mais usados organizada pelo Baby Center Brasil em 2014, mas desceu três posições em relação a 2013. Entre pequenas subidas e descidas, Eduarda é um nome que permanece firme e forte no Ranking há muitos anos.

Em São Paulo, no ano de 2014, segundo dados oficiais divulgados pela Arpen/SP, foram registradas 1169 meninas chamadas Eduarda.

Um ponto positivo é que esse nome é garantia de chance zero em estropiações. Em São Paulo, onde a lista exibe inúmeras grafias estropiadas com y, w, k, h, letras dobradas e outras coisas estranhas, Eduarda figura único e majestoso na sua única grafia possível.

Nem mesmo tiveram a ideia de pôr dois Ds (Eduardda) nem mesmo um h sobrando (Edhuarda), e muito menos trocar o U pelo W (Edwarda). Benza Deus.

Na novela Império, exibida na Globo em 2014, a atriz Josie Pessoa, interpretou uma personagem chamada Eduarda.

Gabriela Duarte, filha de Regina Duarte, interpretou  uma Eduarda na novela Por Amor, que foi ao ar em 1997. Malu Mader também interpretou uma Eduarda na novela “Top Model” de 1989. Nesse intervalo de tempo entre as três personagens citadas, foram muitas Eduardas nascidas no Brasil.

Uma questão infeliz (ou não, dependendo do gosto pessoal e do ponto de vista de quem analisa) é o apelido óbvio: Duda. Para quem não gosta de apelidos, esse é um ponto desfavorável.


By








.