segunda-feira, 15 de junho de 2015

Bárbara

.


Derivado do βαρβαρος (barbaros) grego que significa "estrangeiro". Segundo a lenda, Santa Bárbara era uma jovem mulher morta por seu pai Dióscoro, que foi morto por um raio. Ela é o padroeira dos arquitetos, geólogos, pedreiros e artilheiros. Por causa de sua notoriedade, o nome entrou em uso geral no mundo cristão na Idade Média. Na Inglaterra, tornou-se rara após a Reforma Protestante, mas foi reavivada no século 19.

Outros idiomas: Varvara (búlgaro), Barbara, Bara, Barica (croata), Barbora, Bara (Checo), Barbara, Babs, Barb, Barbie, Barbra, Bobbi, Bobbie (Inglês), Barbara (francês), Barbara, Bärbel (alemão), Varvara (grego), Barbara, Borbála (húngaro), Bairbre (irlandês), Barbara (italiano), Barbara (Late Roman), Barbora (lituano), Varvara (macedônio), Barbara, Basia (polonês), Varvara, Varya (russo), Barabal (escocês), Barbora (eslovaco), Barbara (esloveno), Barbro (sueco).

Em relação a popularidade, Bárbara é o 77º colocado no Ranking de nomes organizado anualmente pelo Baby Center, referente ao ano de 2014. Porém, caiu 12 posições em relação ao ano anterior (2013).

Em São Paulo, segundo dados oficiais divulgados pela Arpen/SP (2014), foram registradas 434 meninas chamadas Bárbara. Também verificou-se 383 registros de Barbara (sem acento). O nome é uma proparoxítona, portanto, o correto é com acento.

Em Portugal, segundo o ranking nacional do país, Bárbara obteve apenas 139 registros.

Bárbara constitui-se em um bom nome, forte e original.

Algumas pessoas podem sentir-se incomodadas com o significado “estrangeira”, ou ainda, com a conotação histórica: Bárbaro seria um termo que, na verdade, se refere a uma pessoa rude, selvagem, e foi muito utilizado pelos romanos para designar os povos germânicos, celtas, iberos (ou seja, qualquer um que não fosse romano e por consequência, fosse considerado não civilizado). 

Na verdade os romanos se apropriaram do termo grego que tem o sentido de "estrangeiro": Os gregos não entendiam a língua dos vizinhos celtas e diziam que eles só falavam "barbar".  Daí passou a designar outros povos "não civilizados" (sic) posteriormente (Comentário de Shamaim).

Já nos dias atuais, no Brasil, existe uma definição moderna do termo: utilizando bárbara (o) para designar uma pessoa extraordinária, excelente, espetacular, estupenda, maravilhosa, fora do comum. Enfim, um elogio.  

Há inclusive uma gíria para “estou arrasando”, do tipo, “estou barbarizando”, ou seja, “Uau, comprei essa bolsa nova e estou barbarizando”, ou “Esse sapato é bárbaro!”.

Como a língua portuguesa e as diferentes falas no Brasil a fora são diferenciadas, existe também o termo “crime bárbaro” para um crime hediondo. No Rio Grande do Sul, há o termo “barbaridade” (Mas que barbaridade, Tchê!) para designar uma crueldade, uma coisa muito ruim, um acontecimento trágico.

Curiosidades

Bárbara de Nicomédia foi uma virgem mártir no século III comemorada como santa cristã na Igreja Católica Romana e na Igreja Ortodoxa. Em Portugal e no Brasil, tornou-se popular a devoção à Santa Bárbara, invocada como protetora por ocasião de tempestades, raios e trovões.

Barbara Rudnik (Kirchen, 27 de julho de 1958 — Wolfratshausen, 23 de maio de 2009) foi uma atriz alemã.

Barbara é uma comuna italiana da região dos Marche, província de Ancona, com cerca de 1 455 habitantes. Estende-se por uma área de 10 km², tendo uma densidade populacional de 146 hab/km². Faz fronteira com Arcevia, Castelleone di Suasa, Ostra Vetere, Serra de' Conti.

Barbara-mura01.jpg
.

Barbara Palmer, 1° Duquesa de Cleveland, Condessa de Castlemaine (17 de novembro de 1640 - 9 de outubro de 17091 ) foi uma cortesã real e uma das mais notórias amantes do rei Carlos II de Inglaterra.

.

Barbara Woolworth Hutton (Nova Iorque, 14 de novembro de 1912 — Beverly Hills, 11 de maio de 1979) foi uma das três herdeiras do multimilionário Frank Winfield Woolworth, dono da gigante rede de lojas Woolworth espalhadas pelo mundo. Considerada na altura uma das três mulheres mais ricas do mundo, com uma fortuna avaliada em 50 milhões de dólares (o equivalente a mais de 1000 milhões de dólares actualmente), quando morreu só restavam 3500 dólares na sua conta bancária.

Barbara Crawford Thompson (1831 — 1916) foi uma mulher escocesa que aos catorze anos tornou-se a única sobrevivente do trágico naufrágio do veleiro America, que afundou em 1844 nos arrecifes de Madjii Reef, no estreito Endeavour, costa norte australiana,3 o que a levaria a viver entre selvagens da então ilha Muralug.



By




.